Açores: Fim de quotas leiteiras cria cenário black, mais de 60% dos produors estão falidos

Os Açores são responsáveis ​​por 30% da produção de leite a nível nacional eo fim das quotas leiteiras, a cumprir três anos, está a revelar-se dramático para los produors região autónoma.

O titular da pasta da Agricultura do Governo dos Açores, João Ponte, consideración de declaraciones de agência Lusa que o balanço do desmantelamiento de las cuotas «no positivo», o que resulta da desregulação dos mercados, asociación ao embargo russo y reducción del consumo de produtos lácteos. Jorge Rita, presidente de la Federación Agrícola de los Açores (FAA) – organismo representativo de la producción – estima que más del 60% de los 2.132 productores de leite da região estão falidos.

O Régimen de cuotas para introducción en 1984, numeración en la que la producción excedía muito a procura, como sucesores reformas de la Política Agrícola Comum (PAC) orientada al mercado para establecer una liberalización. Em 2014 acabaram como cuotas.

Afirmando que los impactos negativos de la medida «foram acrescidos» no arquipélago, o secretário regional da Agricultura e Florestas sublinhou que face to redução do preço do leite no mercado, como medidas e ajudas dos governos regional e nacional «foram importantes para compensar os agricultores» .

João Ponte admite que, «no sirve esperar» o regresso do régimen de cuotas, «es fundamental» que a Comissão Europeia introduzca «equilíbrio nos rendimentos», devendo una revisión del PAC «dar um contributo para una regulación de las boas práticas entre los diferentes operadores da cadeia alimentar «, por la forma en que haja uma» distribuição equitativa do valor acrescentando «.

Para o governante açoriano, deve haver ainda apoios específicos de Bruxelas para compensar como oscilações em baixa do preço do leite, visando compensar os produtores.

Já o presidente da Federação Agrícola dos Açores, sublinha que com a liberalização do régimen de cuotas como «perspetivas de catástrofe» materializaram-se, países y regiões más periféricos, como os Açores, un «sofrerem mais».

Além da desregulação do mercado do leite, do embargo à Rússia e daminuição do consumo por parte da China, que foram fatores importantes, Jorge Rita sublinha que los agricultores estão hoje «muito mais frágeis» frente a uma concorrência forte do norte da Europa que , por norma, ubicar los productos periféricos en los países periféricos con base en la «concordancia desleal, en los plazos de los datos, en las otras veces vendiendo los productos de producción».

O dirigente reconhece que «houve alguma retoma dos mercados do leite», mas salvaguarda que se está «muito acuém da expectativa em termos de rendimento dos produtores».

Fim de cuotas desregulou mercado

Los productores de leite están obligados a vender cuotas de mercado o al mercado ficou desregulado e houve um aumento da produtividade no arquipélago dos Açores que provocou condições de competitividade desiguais.

«O fim das quotas trouxe um aumento da produção in countries que are muito vocacion para a exportação. Portugal não tem essa vocação […], mas temos uma região [Açores] que tem um régimen de ultraperiferia que apoia fortemente a produção de leite. Logo em 2015, os Açores aumentaram in cerca de 11% a sua produção, non para exportar, mas para ficar no mercado interno «, disse à Lusa o secretário-geral da Federação Nacional das Cooperativas de Produtores de Leite (Fenalac).

Fernando Cardoso, secretário-geral da Fenalac, defende que fim das quotas provocou a desregulação do mercado, criando situações de volatilidade. «Temos momentos en que, realmente, há excesso de leite e temos outros momentos en que el mercado está en alta e há até alguma falta de leite», apontou.

Já o diretor-geral de la Asociación Nacional de Industriais de Laticínios (ANIL), Paulo Leite, señaló que el régimen de contingentes se había establecido en el país de origen, como operadores del norte y centro de Europa. «[A nível nacional], una única excepción que existe como Açores, porque es un régimen especial, o POSEI, aplicável às regiões ultraperiféricas e, dentro desse regime, têm um nível superior à produção […], que pode criar, pontualmente , situações de concorrência desleal «, acrescentou.

O secretário-geral da Fenalac lembrou que, atualmente, há um sistema que «tenta» substituir como cuotas leiteiras, no entanto, a gestão do mesmo é feita de forma arbitrária. «Temos un mecanismo de autoresponsabilización de los operadores que tenta, de alguma forma, sustituyendo a los efeitos positivos de las cuotas. En todo caso, todos los productores de leite têm um contrato de fornecimento com a sua cooperativa para garantir alguma segurança, porque têm alguém que el recolha o leite naquela quantidade e naquele preço e para garantir também uma limitação da oferta «, afirmou.

Fernando Cardoso dijo que no era una consecuencia del régimen de cuotas, más que el peso que distribuía el ejercicio sobre el precio. «Portugal en este momento, la sombra de las naciones, en los países de la Unión Europea, principalmente o en la mayoría de los países, más aún todos los productos lácteos, é dos mais baixos. Não porque em Portugal es más barato produce leite, mas porque há uma distribuição mais aguerrida «, considera.

Governo e Federação negam concorrência desleal

O Governo regional ea Federação Agrícola dos Açores refutaram as acusações da ANIL de que POSEI esteja a introduzir concorência desleal no mercado nacional.

O secretário regional da Agricultura, João Ponte, assegura que «é falso e não faz qualquer sentido» dizer que o program POSEI (régimen especial para regiões ultraperiféricas) esteja a provocar concorrência desleal no mercado do leite.

Opinião diferente tem or diretor-geral da ANIL. «[A nível nacional], una única exceção que existe porque los Açores porque son un régimen especial, o POSEI, aplicável às regiões ultraperiféricas e, dentro desse regime, têm um nível superior à produção […], que pode criar, pontualmente, situações de concorrência desleal «, diz Paulo Leite.

João Ponte explicou que no se trata de un caso específico de Açores, que foram excluídos destas ajudas, como mesmas foram integradas no POSEI, de 2010, o que levou o responsável político a frisar que «dizer-se que na região há um estatuto» especial não corresponde à verdade «.

O governy recordou que o arquipélago constitui uma região ultraperiférica penalizada por custos acrescidos, como una dispersión geográfica y pequeña dimensión de las exploraciones, acrescentando que «produce un litro de leite nos Açores custa mais do que no continent or no centre da Europa». O reglamento n.º 228/2013 de la Comisión Europea, del Parlamento Europeo y del Conselho Europeu, de 13 de março de 2013, estabelece medidas específicas no domínio agricultural a favor das regiões ultraperiféricas da União Europeia, entre quaes os Açores.

Também o presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita, refuta que o POSEI possa criar situações de concorrência desleal, destacando que es éma la «medida de compensación por él viuda nume região ultraperiférica» ​​que é «penalizada por custos acrescidos», como custos de transportes e dispersão geográfica, por exemplo.

Lee mas

Por admin

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.